top of page

Tudo o que você precisa saber sobre o tratamento de canal



O tratamento de canal é bastante conhecido e normalmente, indicado para pessoas que sofrem com cáries, fraturas e outras condições.


O Brasil é o país com mais dentistas do mundo, com cerca de 375 mil profissionais, conforme o Conselho Federal de Odontologia (CFO). Em contrapartida, segundo dados do IBGE, 11% da população brasileira nunca foi ao dentista.


Muitos ainda não entendem a importância do tratamento de canal e qual é o momento adequado para realizá-lo, o que pode gerar problemas muito sérios à saúde bucal. Confira neste artigo tudo o que você precisa saber sobre o tratamento de canal.


O que é o tratamento de canal?


É um procedimento odontológico cujo objetivo é tratar uma infecção ou inflamação no interior do dente, mais precisamente na polpa dentária.


A polpa é um tecido mole localizado no centro do dente e composto por nervos, tecido conjuntivo e vasos sanguíneos.


Quando essa polpa está afetada por cárie profunda, trauma dentário, fratura dental ou diversas condições que podem danificá-la, é necessário realizar o tratamento de canal, fazendo a sua remoção.


Quando há essa inflamação ou infecção, podem surgir os seguintes sintomas:


- dor intensa;

- inchaço;

- sensibilidade à temperaturas quentes e frias;

- dor pulsátil;

- sensibilidade ao mastigar;

- e dor irradiada para outros dentes.


Como o tratamento de canal é realizado?


O procedimento envolve a remoção da polpa infectada ou inflamada, a limpeza e desinfecção do canal radicular, onde a polpa está localizada, e o preenchimento com um material biocompatível nos seguintes passos.


· Anestesia local: o dentista aplica uma anestesia local na área em torno do dente afetado para evitar dores durante o procedimento.


· Acesso ao canal: um pequeno orifício é feito no dente para acessar o canal radicular onde a polpa está localizada.


· Remoção da polpa: com pequenas ferramentas, a polpa dentária do canal radicular é removida, realiza a limpeza do canal e o molda para acomodar o material de preenchimento.


· Desinfecção: o dentista usará soluções antimicrobianas para desinfetar o canal e prevenir a infecção.


· Preenchimento do canal: um material biocompatível é usado para preencher os canais, selando no lugar.


· Restauração do dente: em alguns casos, pode ser necessário colocar uma coroa ou outra restauração dentária para proteger o dente tratado e restaurar a funcionalidade e a aparência do dente.


Cuidados pós-canal


Após o procedimento, pode haver um pouco de desconforto e sensibilidade no dente tratado, que geralmente pode ser aliviado com medicações prescritas pelo odontologista.


O endodontista também fornecerá orientações sobre os cuidados pós-tratamento, incluindo a importância de manter uma boa higiene bucal e visitar regularmente o dentista para exames e limpezas.


A importância de realizar o tratamento adequado


Quando um dente infeccionado não é tratado, as consequências podem ser graves. É importante lembrar que o tratamento é simples e ignorar o tratamento pode levar à progressão da necrose para o osso, resultando em lesões e cistos.


Esse cuidado é fundamental, pois situações complexas, presença de super bactérias, fraturas de raiz ou falta de habilidade profissional podem prejudicar o sistema imunológico do paciente e ter consequências graves.


O profissional mais adequado para realizar esse tratamento é o endodontista, um especialista da Odontologia que se dedica ao cuidado de doenças que afetam os nervos e tecidos da raiz do dente.


É importante lembrar que o tratamento de canal não é doloroso, e quanto mais cedo for tratado, maior será a chance de preservar o dente afetado.


Se você deseja realizar uma avaliação e conhecer a nossa equipe de especialistas em endodontia para iniciar o tratamento de canal, entre em contato conosco.



Comments


bottom of page