top of page

O implante dentário pode cair?



O implante dentário é um recurso que tem se tornado cada vez mais popular, já que melhora a qualidade de vida das pessoas, devolve a funcionalidade dos dentes e a estética.


No entanto, por ser um tratamento que exige um procedimento cirúrgico, ele acaba gerando muitas dúvidas e dentre elas, está “o implante dentário pode cair?”


Separamos neste artigo todas as informações para que você saiba se o implante dentário pode cair e quais os principais fatores que podem levar à perda desse dispositivo. Boa leitura!


O que é o implante dentário?


Implantes são parafusos metálicos fixados no maxilar ou na mandíbula com a função de substituir as raízes dos dentes ausentes e que servirão de suporte aos dentes artificiais. Eles são indicados nos casos em que a pessoa perdeu um ou mais dentes.


Ele é fixado ao osso por meio de uma cirurgia e, após a integração óssea, é feita a colocação da prótese definitiva.


Esse tratamento permite substituir um dente natural, podendo ser colocado no osso do maxilar superior ou inferior, permitindo fazer força, comer e mastigar.


Afinal, é possível o implante dentário cair?


A resposta simples é sim. O implante dentário é uma das opções mais seguras da ortodontia, com a vida útil muito superior aos dentes naturais, mas pode cair se não cuidado corretamente.


O que muitas pessoas pensam é haver o risco de perder seu implante por rejeição, mas isso não acontece, pois ele é feito com um material biocompatível com o organismo, o titânio.


Há um problema um tanto comum que pode afetar a duração dos implantes, a periodontite. Essa condição enfraquece a sustentação dos dentes na gengiva e causa infecção, levando à perda óssea e, consequentemente, a perda do dente implantado.


As principais causas de perda de implante dentário


Higiene bucal inadequada


Após iniciar o tratamento com implantes dentários é necessário ter ainda mais atenção com os cuidados de higiene.


Isso porque quando a correta higienização não é realizada, ocorre acúmulo de resíduos alimentares nos dentes naturais ou nas próteses.


Desta forma, são evitados problemas de cárie e doença periodontal, que podem atingir a área do implante e causar à sua perda.


A maioria das doenças orais são causadas ou agravadas pela presença de bactérias na boca. Mesmo que elas não surjam diretamente no implante, podem aparecer em outras áreas da boca e migrar para o local.


Peri-implantite


A peri-implantite é uma infecção que afeta os tecidos ao redor do implante. É muito semelhante à gengivite e periodontite, já que é causada por bactérias que crescem em partículas de alimentos que permanecem nos dentes.


A condição começa atingindo os tecidos moles ao redor do implante, causando inflamação, vermelhidão e até mesmo sangramentos. Se estender para os tecidos mais profundos, pode comprometer a osseointegração, destruir o osso e perder a base que segura o pino.


Trauma oclusal


A força causada pela mastigação naturalmente já acaba desgastando os dentes, mas quando o paciente tem um implante, ocorre uma mudança na mordida que força mais as próteses e implantes.


Essa ação pode levar a um trauma oclusal, a perda óssea e assim, a perda do implante. Problemas como o bruxismo também pode agravar o trauma.


Falta de acompanhamento odontológico e orientações


Consultas regulares para avaliação, orientações e acompanhamento do estado do implante e da prótese deve fazer parte da rotina de quem possui implantes dentários.


Como vimos neste artigo, a perda de implantes dentários está relacionada aos hábitos do paciente, principalmente em relação à limpeza bucal e à qualidade dos materiais utilizados para o procedimento.


Deseja renovar o seu sorriso e conhecer as nossas possibilidades para o tratamento com implantes dentários? Então, entre em contato com a nossa equipe.



Comments


bottom of page